Kaleidoscópio Literário
                                a expressão de Kathleen Lessa
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Meu Diário
11/08/2015 17h20
ODE NOTURNA (Sidnei Garcia Vilches)

 

 

ode noturna

 

“Então passei à contemplação
da sabedoria, e dos desvarios,
e da doidice;...”  Ec. (2:12)

 

o  que será depois de

tudo isso?

depois da madrugada?

da  ginástica rítmica?

              dos sons maviosos?

 

                            do afago

                            da carne

                            do rito

                            do riso?

 

o  que será

depois das cantilenas?

das janelas debuxadas aos ventos

polutos?

das faíscas e gozos

e dos raios vívidos no fogo interior?

 

o  que será depois do sol

depois das claridades

e das buscas loucas no frenesi

dos templos?

depois das jornadas per

                              corridas

                        nas comédias patéticas?

  

o que virá

depois das chuvas

das tempestades

das cidades em chamas

               nos lençóis da noite?

 

o  que será depois

dos desvarios

dos desvios

              de tantos caminhos?

 

e depois desta rua

deste chão

deste deserto...?

 

       uma luz apagada

                         – uma não-luz

       um espaço cansado suado molhado

       um corpo vazio

       um copo vazio

       uma porta (uma ponte?)

       uma rua bêbada

       uma cidade nua

um corpo que sai

um corpo distante

                   da porta

                   (da ponte)

                                 só um ponto... 

 um ignoto ponto

                    diluindo-se

                    diluindo-se

                    diluindo-se

                    no líquido urbano

                    da incerteza...

 

Sidnei Garcia Vilches (maio de 2003)

 

imagem: google


Publicado por KATHLEEN LESSA em 11/08/2015 às 17h20
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Os textos da autora têm registro no ISBN. Plágio é crime.